quarta-feira, dezembro 21, 2011

O EX-VEREADOR MARIO JOBIM do PARTIDO VERDE de ESTEIO é lançado Pré-Candidato a Prefeito



O EX-VEREADOR MARIO JOBIM do PARTIDO VERDE de ESTEIO é lançado Pré-Candidato a Prefeito para as eleições municipais de 2012.
Em reunião realizada na sede do PARTIDO VERDE hoje, foi lançada a coligação do PV e PSL para as eleições municipais de 2012, tendo o EX-VEREADOR MARIO JOBIM como pré-candidato a PREFEITO e como pré-candidato a vice-prefeito o EMPRESARIO DO RAMO DA CONSTRUÇÃO CIVIL FRANCISCO CARVALHO. A coligação tem 20 (vinte) pré-candidatos a vereador.



segunda-feira, dezembro 12, 2011

VEJA O ESTADO EM QUE SE ENCONTRA O PARQUE GALVANI GUEDES


   
O único Parque da cidade, local que deveria ser de lazer para os moradores de Esteio, está abandonado pela Prefeitura.
As fotos abaixo foram tiradas no dia 08 de dezembro 2011, das treze churrasqueiras, dez estão destruídas, não há placas proibindo os veículos de circulares entres as churrasqueira, assim matando a grama e prejudicando as arvores com emissão de gás carbono.

Pergunta:

Como pode haver destruição do Patrimônio Público, no mesmo local em que está localizada a Secretaria de Segurança Pública Municipal que tem sobre sua responsabilidade a defesa do Patrimônio Público Municipal.

Em pleno período de férias, verão, período em que a  comunidade mais ocupa os poucos espaços de lazer que existe na nossa cidade, hoje está impedida de usufruir deste bem.

Junte-se a nós e exija providências da Prefeitura no reparo dessa depredação bem como o cumprimento de sua obrigação em zelar pelo Patrimônio Público. O Parque é fechado durante a noite, e essa depredação deve acontecer durante o dia. É necessária a presença permanente de efetivo da GM no local para inibir atos de vandalismo.


domingo, novembro 20, 2011

O Massacre de Indios no Brasil ainda Continua ,इ, parece estar longe de acabar

Pistoleiros invadem acampamento e assassinam cacique Guarani-Kaiowá

19/11/2011 20:26, Por Adital

A luta dos povos indígenas do Mato Grosso do Sul (Brasil) por paz e pelodireito de usufruir de sua terra parece estar longe de acabar. Na manhã destasexta-feira (18), Tonico Guarani-Kaiowá, membro do Aty Guasu, denunciou, pormeio do Programa Kaiowá/Guarani da Universidade Católica Dom Bosco – UCDB, amassacre praticado no acampamento Tekoha Guaiviry, no município de Amambaí.

Por volta das 6h30 desta sexta, 42 pistoleiros mascarados e fortementearmados invadiram o acampamento e tiraram a vida do cacique Nísio Gomes, de 67anos, morto com vários tiros de calibre 12 nos braços, pernas, peito e cabeça. Aose retirarem da comunidade os pistoleiros levaram consigo o corpo do cacique.

De acordo com o kaiowá Valmir, filho de Nísio, uma mulher e uma criançatambém foram assassinados e seus corpos levados por uma caminhonete de corcinza. Ao tentar apurar o fato, o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) recebeuinformações de que, além dos assassinatos, dois jovens e uma criança haviamsido sequestrados, no entanto, ainda não há informações precisas já que acomunidade está apreensiva e abalada com o fato.

Alguns indígenas ainda permanecem no acampamento, mas a maior parte dos60 Kaiowá Guarani da comunidade fugiu para o mato. Em sua denúncia ao programada UCDB, Tonico afirmou que alguns pistoleiros ainda permanecem no localcercando o acampamento e impossibilitando o retorno dos que estão na mata.

Em entrevista ao Cimi, um indígena cujo nome foi mantido em sigilo porsegurança, deixou claro que os Guarani-Kaiowá não vão abandonar o local. “Opovo continua no acampamento, nós vamos morrer tudo aqui mesmo. Não vamos sairdo nosso tekoha”, afirmou. Lideranças do Aty Guasu Guarani e Kaiowá estão seorganizando para voltar ao local do ataque.

O Ministério Público Federal (MPF), a Polícia Federal de Ponta Porã e aFundação Nacional do Índio (Funai) já foram informadas sobre o caso.

Contexto

Desde o dia 1º de novembro, os indígenas decidiram desmontar oacampamento onde viviam às margens de uma rodovia e ocupar uma parte do seu tekohaKaiowá. O Território Indígena de ocupação tradicional da etnia está sob poderdas fazendas Chimarrão, Querência Nativa e Ouro Verde. Cerca de duas semanasdepois da retomada do território a comunidade começou a ser cercada.

Os ataques e assassinatos não são fatos novos para os indígenas do MatoGrosso do Sul. No dia 13 de agosto deste ano, indígenas Guarani Kaiowá doTerritório Indígena Pueblito Kuê, município de Iguatemi, que ocupavam uma áreaentre as fazendas Maringá e Santa Rita, tiveram seu acampamento destruído, pertencesqueimados e sua comida roubada por homens encapuzados. Apesar disso, osindígenas não saíram do local, reivindicado como terra tradicional, e afirmamque não sairão voluntariamente.

Os Guarani Kaiowá somam hoje cerca de 45 mil indígenas e ocupam poucomais de 40 mil hectares। De acordo com levantamento do Conselho Indigenista,98% da população indígena do estado vive em apenas 0,2% do território do MatoGrosso do Sul. A falta de terras é apontada como o principal desencadeador desituações de violência como homicídios e ataques a comunidades, além deproblemas sociais como suicídio de jovens e altos índices de mortalidadeinfantil.


Com informações do सिमी



sexta-feira, novembro 18, 2011

Continua a mobilização em prol de um escritório do PROCON  em Esteio, hoje foi a vez do Bairrro Santo Inacio.
  Elisabete Soares



Carlinhos

Lideranças articulam uma nova alternativa para os Esteienses .


Estiveram reunidos ontem 17/11/2011, na Câmara de Vereadores de Esteio, representantes do PV - Presidente Valmir da Silva,  Vice-Presidente  - Giovanni Streletcki,  2º Vice-Presidente -Jorge Moacir de Oliveira,  Tesoureiro - Alvarino de Mello;  Sec.  Juventude - Wagner Mello;  PTB - Ver. Luiz Duarte; Sec  Juventude  PTB Rodrigo; PRB - Presidente  Marcelo Prates;  PSL - Presidente Francisco; PSC - Carlos Prospero.

A reunião marca o início dos debates e articulações rumo à construção de uma TERCEIRA VIA(UMA NOVA ALTERNATIVA PARA OS ESTEIENSES) para o cargo de Prefeito e Vice-Prefeito. Os Partidos realizaram um debate sobre os principais problemas que precisam ser resolvidos em nossa cidade.
No final da reunião o Partido Verde lançou o nome do Vereador Luiz Duarte do PTB, como Pré-candidato a Prefeito pela TERCEIRA VIA. Ficou agendada uma próxima reunião para o dia de 15 de dezembro 2011, com a participação de outros Partidos para dar continuidade aos debates e definição da viabilidade da TERCEIRA VIA.




sábado, novembro 12, 2011

Continua o recolhimento de assinaturas pelo PROCON Já em Esteio 12 de Outubro de 2011






Centenas de pessoas estão reivindicando escritório do PROCON para cidade de Esteio
a Cidade é uma das poucas na Região metropolitana que não conta com escritório para atender as diversas reclamações de usuários e consumidores de produtos adquiridos em lojas e Indústrias e do Comércio em Geral
veja o relato de algumas das centenas de pessoas que estão assinando a reivindicação

video video

quarta-feira, novembro 02, 2011

Verdes de Esteio colhem assinaturas na reivindicação por Escritório do PROCON JÁ em nossa cidade.







Verdes de Esteio colhendo assinaturas pelo PROCON JÁ em nossa cidade.

representará um grande avanço para os consumidores locais, especialmente às famílias de baixa renda, que terão um local adequado para procurarem por seus direitos, e até mesmo serem reparados pelos possíveis danos sofridos
Na chuvosa manhã de sábado dia 29 de outubro de 2011 na Av. Presidente Vargas com Rua Padre Felipe em frente ao Banco do Brasil, reunidos alguns membros da Diretoria do Executivado do Partido Verde De Esteio, CENTENAS DE ESTEIENSES participam de abaixo assinado na reivindicação pela instalação de Escritório da Entidade de Defesa do Consumidor em nossa cidade, algumas pessoas relataram suas dificuldades em buscar seus direitos de consumidor, e também muitos deixaram de buscar devido a burocracia e deterem de se deslocar para outras cidades distantes,
Foram vários os interessados que afirmaram " já éra hora de nos organizarmos se opor a situação em que nos encontramos em nossa cidade, pois o povo já não tem mais a quem recorrer, acabamos perdendo toda credibilidade pelo sistema que se diz nosso representante, quando procuramos nosso direitos somos enrolados, precisamos de uma forte fiscalização sobre os produtos oferecidos aos clientes!!!"

Saiba mais sobre o PROCON
No Brasil existe um órgão público conhecido como Procuradoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). Ele sai em defesa dos consumidores, que por algum motivo se sentem lesados ao efetuarem compras nos estabelecimentos comerciais.

A Coordenadoria Extraordinária do PROCON é o órgão de Defesa dos Direitos do Consumidor e tem como objetivo a garantia e o cumprimento das leis que amparam o consumidor de nosso município, seja fiscalizando ou intermediando a relação entre o consumidor e o fornecedor de produtos e/ou serviços.
O Código de Defesa do Consumidor – CDC (Lei Federal 8.078/90) - é uma norma de ordem pública e interesse social que se originou em decorrência de um comando contido no Ato das Disposições Constitucionais transitórias, parte da Constituição Federal de 1988 que, em seu artigo 48, assim determinou: “O Congresso Nacional, dentro de cento e vinte dias da promulgação da Constituição, elaborará Código de Defesa do Consumidor”.
Na Constituição também ficou determinado que é dever do Estado (União, Estados, Municípios e o Distrito Federal) e direito fundamental dos cidadãos a promoção da defesa dos direitos do consumidor. Os direitos apresentados no artigo 5º, inciso XXXII são garantias fundamentais do cidadão, as quais não podem ser alteradas, sofrer restrições ou suprimidas nem mesmo por emenda constitucional. Além disso, a Constituição ainda garante que, as atividades econômicas desenvolvidas no Brasil devem se organizar de modo a respeitarem a fragilidade do consumidor, seja ela de comércio, distribuição, fabricação, prestação de serviço, dentre outras, em respeito ao princípio da ordem econômica constitucional.
A necessidade de se estabelecer normas e regras gerais a serem adotadas e observadas por todos, reconhecendo que o consumidor é um sujeito vulnerável (frágil) no mercado em termos econômicos, de informação e quanto seu poder de negociação, merecendo, então, um tratamento especial.
O PROCON foi criado para viabilizar a proteção do consumidor sob as mais variadas perspectivas e situações, as quais foram fortalecidas a partir da vigência do Código de Defesa do Consumidor – Lei 8078/90, regulamentada pelo Decreto Federal 2181/1997, possibilitando desta forma maior eficácia nas suas intervenções, posto que, as empresas perceberam a necessidade de olhar o consumidor de forma mais respeitosa, sob pena de sofrerem sanções pecuniárias.
Por outro lado, o consumidor pode contar com a competência do PROCON quando for adquirir produtos ou serviços no mercado. Constam na Lei 8.078/90, regras e princípios relativos a práticas comerciais, contrato de consumo, publicidades, tratamentos de informação, formas de cobranças de dívidas, desconsideração da pessoa jurídica, sanções administrativas e penais, além da exigência de qualidade para produtos e serviços, transparência e informações, respeito à vida, saúde e segurança do consumidor, atendimento à confiança e boa-fé, dentre outros pontos, todos eles dirigidos e impostos ao fornecedor.
Como órgão de defesa dos direitos do consumidor, disponibilizamos o acolhimento profissional ao público em geral, especializando o enfoque no atendimento específico a cada caso e problema relatado pelo Consumidor; promovendo o aconselhamento e acompanhamento jurídico , respaldado no Código de Defesa do Direito do Consumidor (CDC); interagindo e conciliando Consumidor e Fornecedor; acordando entre as partes, os devidos ajustes de conduta celebrados em audiências conciliatórias; respeitando as necessidades e dignidade de cada cidadão, de forma totalmente gratuita.
O PROCON, ao invés de dispor simplesmente de comando legais voltados à proibição de certas condutas, determina que a atividade de proteção e defesa do consumidor seja exercida de modo coordenado, uniforme e sistematizado para garantir maior segurança e eficiência de resultado aos cidadãos, repousada sobre uma mesma tábua de valores e princípios.
Através de convênio firmado entre Governo Federal, Estado e Município, integramos o SINDEC – Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor – que pelo DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor), Órgão do Ministério da Justiça; o qual é o responsável pela Política Nacional de Proteção e Defesa do Consumidor.
Missão da Coordenadoria Extraordinária do PROCON

Nossa missão é determinar para que providências sejam tomadas, de forma que as reclamações e/ou pedidos encaminhados ao PROCON obtenham imediata e eficaz solução, bem como orientar, informar e educar o consumidor com a finalidade de beneficiá-lo na aquisição de bens e serviços, promovendo desta forma a Política Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor.
As competências do PROCON são:
Promover a divulgação das informações de interesse público relativas ao PROCON;
Recepcionar, registrar e distribuir toda a documentação destinada ao Ministério Público, Juizados Especiais e Defensoria Pública;
Verificar quanto à possibilidade de notificar a inclusão no Cadastro de Reclamação Fundamentada, p/ D, O;
Apurar denúncias consumistas e aplicar sanções administrativas previstas na Lei n° 8.078/90, após procedimentos administrativos, observando as regras dos Art. 9°, 10° e 11° do Decreto federal n° 2181/97;
Lavrar autos de infração, constatação, apreensão e termo de depósito;
Coordenar, planejar, treinar, implantar e manter rotinas, projetos, banco de dados, cadastros e sistemas informatizados, promovendo e divulgando informações estatísticas;
Realizar e acompanhar o monitoramento da postagem da CIP diariamente pelo procedimento de AR;
Manter cadastros de consumidor, procurador e fornecedor previstos no Código de Defesa do Consumidor;
Expedir notificações e realizar audiências de conciliação;
Promover eventos e ações educativas na área de defesa do Consumidor.

segunda-feira, outubro 24, 2011

PROCON em Esteio já

 Participe do abaixo-assinado solicitando a instalação de um escritório do PROCON em nosso município.



            

Abaixo-assinado PROCON EM ESTEIO JÁ
Para: Ao Prefeito de Esteio


Senhor Prefeito os abaixo-assinado moradores de ESTEIO vem por meio deste solicitar a Vossa Senhoria a instalação de um escritório do PROCON em nosso município, considerando o que segue:
O artigo 82 do CDC (código de Defesa do Consumidor) estabelece que o Ministério Público, a União, os Estados, Municípios e o Distrito Federal devem exercer a proteção ao consumidor por meios de órgãos diretos e indiretos especificamente destinados a esse fim;
A falta do PROCON no município de Esteio obriga os consumidores quando necessitam reclamar de um produtos ou serviço ter que deslocar pessoalmente a Porto Alegre, resultando para o lesado despesas extras;
No município de Esteio há muitos problemas na conta do telefone fixo que veio com cobrança indevida; o celular estragou em menos de um mês de uso, problemas com lojas de moveis e eletros, que pela falta do PROCON os consumidores lesados pulam a esfera administrativa do PROCON e vão direto para a esfera judicial onde geralmente é muito demorado.








terça-feira, outubro 18, 2011

TJ mantém decisão que considera inconstitucional criação de CCs no governo do RS Fica mantida a extinção dos cargos, impedindo a posse dos mesmos

Política | 17/10/2011 | 21h07min
TJ mantém decisão que considera inconstitucional criação de CCs no governo do RS
Fica mantida a extinção dos cargos, impedindo a posse dos mesmos

O órgão especial do Tribunal de Justiça manteve por unanimidade a decisão que considerou inconstitucional a criação de 155 cargos em comissão no governo gaúcho.

O TJ negou um embargo de declaração encaminhado pelo governo, que pedia esclarecimentos a respeito da decisão anterior do tribunal. Com isso, fica mantida a extinção dos cargos, impedindo a posse dos mesmos.

A criação dos cargos em comissão foi aprovada no início do ano pela Assembleia Legislativa, mas a bancada do PMDB ingressou na Justiça contra a proposta.
RÁDIO GAÚCHA

Saúde precária no Estado Esteio na Lista em Segund

segunda-feira, 17 de outubro de 2011
CNM projeta que Sus tenha quase meio milhão de procedimentos atrasados no RS

Um levantamento realizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) projeta que quase meio milhão de procedimentos médicos, agendados no Sistema Único de Saúde (Sus) estejam atrasados, no Rio Grande do Sul, em pelo menos oito meses. O número corresponde ao período de janeiro a junho de 2011. O atraso, em parte dos casos, chega a três anos para a realização de consultas especializadas, exames de diagnóstico e internações de média e alta complexidade.

Segundo o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, o principal motivo para a falta de agilidade é o não-cumprimento, por parte dos entes Federados, da chamada Emenda 29, que estabelece percentuais mínimos a serem investidos anualmente em saúde pela União, os Estados e os Municípios. Ele avaliou, ainda, que a falta de hospitais públicos torna a situação ainda mais grave. Só quatro das 326 instituições de saúde pertencem ao governo estadual, lembrou.

Ziulkoski também classificou como "perigosa" a demora para atendimento da população. A falta de acompanhamento do caso clínico explica, em parte, a superlotação das emergências do Sus. O não-cumprimento da emenda, conforme a CNM, gerou um déficit de investimentos em saúde de mais de R$ 6 bilhões nos últimos 10 anos no Rio Grande do Sul.

Os municípios com maior índice de atraso nas consultas foram Guaíba, Esteio, Cachoeirinha e Gravataí.

sábado, outubro 15, 2011

após cerca de 30 horas de duração, a prefeita de Gravataí, Rita Sanco (PT) teve o mandato cassado





http://mediacenter.clicrbs.com.br/rbstvrs-player/45/player/216654/rbs-noticias-prefeita-de-gravatai-e-o-vice-tiveram-os-mandatos-cassados-15-10-2011/1/index.htm

Em sessão histórica na Câmara de Vereadores de Gravataí, após cerca de 30 horas de duração, a prefeita de Gravataí, Rita Sanco (PT) teve o mandato cassado. Dos 14 vereadores, dez votaram pelo impeachment da prefeita. Os únicos que absolveram Rita Sanco foram os quatro colegas de partido no legislativo municipal. A dúvida na votação era o voto do vereador Roberto Andrade (PP), que deu o voto de minerva em favor da cassação da prefeita. Governistas presentes na longa sessão plenária avisaram que irão recorrer da decisão judicialmente.
Leia mais:
– Sessão que vota cassação de Rita Sanco em Gravataí já dura 24 horas
Também foi apreciado e aprovado por dez votos a quatro, o pedido de cassação do vice-prefeito Cristiano Kingeski (PT). Com a perda do mandato da prefeita e do vice, quem assume o Executivo é o presidente da Câmara, o vereador Nadir Rocha (PMDB). Rocha não compareceu à votação por uma decisão do Tribunal de Justiça proferida na sexta-feira (14) que inviabilizou seu direito de voto. No lugar dele, votou o suplente, Zilon Espíndola, que é do mesmo partido.


PV de Gravataí é pivô do processo de cassação da prefeita Rita Sanco

O centro nervoso do PT no Rio grande do Sul está transferido para Gravataí onde foi decidida a situação sobre a cassação do mandato prefeita Rita Sanco ( PT )
Contra a prefeita, constam denúncias de irregularidades em negociações de dívidas da sua administração. Além disso, o procurador-geral do município, Ataídes Lemos da Costa, seria o responsável pelas ações da família da prefeita.
As irregularidades foram apresentadas para Justiça e a Câmara Municipal pelo professor Marcos Monteiro que também é presidente do PV de Gravataí .
A situação da prefeita é grave, pois dos 14 vereadores, até agora ela conseguiu apenas 4 intenções de votos a seu favor. Caso se confirme a cassação que também derruba seu vice, assumirá o presidente da Câmara de Vereadores Nadir Rocha (PMDB) e o vereador Ricardo Canabarro (PV) passaria a presidir a Câmara de Vereadores de Gravataí. A decisão lotará a sessão da Câmara nesta sexta-feira (14/10) , que além de longa será muito tensa prevê Canabarro vereador do PV.

Uma verdadeira maratona dos vereadores de Gravataí, termina com cassação da prefeita
Os ingredientes da democracia foram vistos nas últimas 48 horas na Câmara de Vereadores de Gravataí. Todo o preparativo e possibilidades políticas, manifestações acaloradas, empurra empurra, discursos, acusação, defesa e decisão de um processo de cassação que culminou no afastamento da prefeita Rita Sanco (PT) e seu vice dos cargos . O presidente da Câmara Nadir Rocha assume a prefeitura e o vereador Ricardo Canabarro (PV) passa a presidir a Câmara de Vereadores de Gravataí


Reveja matéria que explica os motivos da cassação

http://www.youtube.com/user/ulbratv48uhfpoa#p/c/11/PXGYtL_BTLQ
Postado por Mikonga às 15:42 0 comentários


Paulo Henrique dos Santos departamento Comunicações PV de Esteio esteve presente apoiando os amigos de Gravataí, no Sábado 15 de outubro de 2011 pela manhã até o final dos trabalhos a tardinha na Câmara de Vereadores de Gravataí realizando a cobertura e comemorando os fatos com os Membros da Executiva Estadual e das Executivas Municipais de Gravataí e Esteio

O QUE É EDUCAÇÃO AMBIENTAL?OS 5 ERRES?


O QUE É EDUCAÇÃO AMBIENTAL?

A Educação Ambiental é um processo participativo, onde o educando assume o papel de elemento central do processo de ensino/aprendizagem pretendido, participando ativamente no diagnóstico dos problemas ambientais e busca de soluções, sendo preparado como agente transformador, através do desenvolvimento de habilidades e formação de atitudes, através de uma conduta ética, condizentes ao exercício da cidadania.

VALORES DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

A Educação Ambiental deve buscar valores que conduzam a uma convivência harmoniosa com o ambiente e as demais espécies que habitam o planeta, auxiliando o aluno a analisar criticamente o princípio antropocêntrico, que tem levado à destruição inconseqüente dos recursos naturais e de várias espécies. É preciso considerar que:
A natureza não é fonte inesgotável de recursos, suas reservas são finitas e devem ser utilizadas de maneira racional, evitando o desperdício e considerando a reciclagem como processo vital;
As demais espécies que existem no planeta merecem nosso respeito. Além disso, a manutenção da biodiversidade é fundamental para a nossa sobrevivência;
É necessário planejar o uso e ocupação do solo nas áreas urbanas e rurais, considerando que é necessário ter condições dignas de moradia, trabalho, transporte e lazer, áreas destinadas à produção de alimentos e proteção dos recursos naturais.

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA

A escola é o espaço social e o local onde o aluno dará seqüência ao seu processo de socialização. O que nela se faz se diz e se valoriza representa um exemplo daquilo que a sociedade deseja e aprova. Comportamentos ambientalmente corretos devem ser aprendidos na prática, no cotidiano da vida escolar, contribuindo para a formação de cidadãos responsáveis.
Considerando a importância da temática ambiental e a visão integrada do mundo, no tempo e no espaço, a escola deverá oferecer meios efetivos para que cada aluno compreenda os fenômenos naturais, as ações humanas e sua conseqüência para consigo, para sua própria espécie, para os outros seres vivos e o ambiente. É fundamental que cada aluno desenvolva as suas potencialidades e adote posturas pessoais e comportamentos sociais construtivos, colaborando para a construção de uma sociedade socialmente justa, em um ambiente saudável.
Com os conteúdos ambientais permeando todas as disciplinas do currículo e contextualizados com a realidade da comunidade, a escola ajudará o aluno a perceber a correlação dos fatos e a ter uma visão holística, ou seja, integral do mundo em que vive. Para isso a Educação Ambiental deve ser abordada de forma sistemática e transversal, em todos os níveis de ensino, assegurando a presença da dimensão ambiental de forma interdisciplinar nos currículos das diversas disciplinas e das atividades escolares.
A fundamentação teórico/prática dos projetos ocorrerá por intermédio do estudo de temas geradores que englobam palestras, oficinas e saídas a campo. Esse processo oferece subsídios aos professores para atuarem de maneira a englobar toda a comunidade escolar e do bairro na coleta de dados para resgatar a história da área para, enfim, conhecer seu meio e levantar os problemas ambientais.
Os conteúdos trabalhados serão necessários para o entendimento dos problemas e, a partir da coleta de dados, à elaboração de pequenos projetos de intervenção.
Considerando a Educação Ambiental um processo contínuo e cíclico, o método utilizado pelo Programa de Educação Ambiental para desenvolver os projetos e os cursos capacitação de professores conjuga os princípios gerais básicos da Educação Ambiental (Smith, apud Sato, 1995).

Princípios gerais da Educação Ambiental:

·         Sensibilização: processo de alerta, é o primeiro passo para alcançar o pensamento sistêmico;
·         Compreensão: conhecimento dos componentes e dos mecanismos que regem os sistemas naturais;
·         Responsabilidade: reconhecimento do ser humano como principal protagonista;
·         Competência: capacidade de avaliar e agir efetivamente no sistema;
·         Cidadania: participar ativamente e resgatar direitos e promover uma nova ética capaz de conciliar o ambiente e a sociedade.
A Educação Ambiental, como componente essencial no processo de formação e educação permanente, com uma abordagem direcionada para a resolução de problemas, contribui para o envolvimento ativo do público, torna o sistema educativo mais relevante e mais realista e estabelece uma maior interdependência entre estes sistemas e o ambiente natural e social, com o objetivo de um crescente bem estar das comunidades humanas.
Se existe inúmeros problemas que dizem respeito ao ambiente, isto se devem em parte ao fato das pessoas não serem sensibilizadas para a compreensão do frágil equilíbrio da biosfera e dos problemas da gestão dos recursos naturais. Elas não estão e não foram preparadas para delimitar e resolver de um modo eficaz os problemas concretos do seu ambiente imediato, isto porque, a educação para o ambiente como abordagem didática ou pedagógica, apenas aparece nos anos  80. A partir desta data os alunos têm a possibilidade de tomarem consciência das situações que acarretam problemas no seu ambiente próximo ou para a biosfera em geral, refletindo sobre as suas causas e determinarem os meios ou as ações apropriadas na tentativa de resolvê-los.
As finalidades desta educação para o ambiente foram determinadas pela UNESCO, logo após a Conferência de Belgrado (1975) e são as seguintes:
"Formar uma população mundial consciente e preocupada com o ambiente e com os problemas com ele relacionados, uma população que tenha conhecimento, competências, estado de espírito, motivações e sentido de empenhamento que lhe permitam trabalhar individualmente e coletivamente para resolver os problemas atuais, e para impedir que eles se repitam”.

PROPOSTAS DE TRABALHO:

·         Levantamento do perfil ambiental das escolas (se possui área verde, horta, separação de lixo, etc.);
·          Levantamento dos projetos que estão sendo desenvolvidos nas escolas;
·          Acompanhamento de projetos específicos nas escolas que serão desenvolvidos pelos professores (horta comunitária, reciclagem de lixo, bacia hidrográfica como unidade de estudo, trilhas ecológicas, plantio de árvores, recuperação de nascentes, etc...);
·          Mobilização de toda a comunidade escolar para o desenvolvimento de atividades durante a Semana do Meio Ambiente, com finalidade de conscientizar a população sobre as questões ambientais;
·          Realização de campanhas educativas utilizando os meios de comunicação disponíveis, imprensa falada e escrita,  distribuição de panfletos, folder, cartazes, a fim de informar e incentivar a população em relação à problemática ambiental;
·         Promover a integração entre as organizações que trabalham nas diversas dimensões da cidadania, com o objetivo de ampliar o conhecimento e efetivar a implementação dos direitos de cidadania no cotidiano da população.
Com o intuito de levar às escolas e à comunidade o conhecimento necessário para a construção da cidadania serão envolvidos diferentes órgãos que asseguram os direitos e deveres de cada indivíduo na sociedade. Entre esses órgãos podemos citar, a Policia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Vigilância  Sanitária, IAP, etc. Serão trabalhados temas relacionados à melhoria da qualidade de vida da população, por exemplo:
·         Lixo (redução, reutilização e reciclagem);
·         Lixo Hospitalar (destinação);
·         Água (consumo, disperdício, poluição);
·         Florestas (porque preservá-las?);
·         Fogo (prevenção, efeitos negativos ao meio ambiente);
·         Agrotóxicos (riscos para a saúde, danos ambientais);
·         Caça ilegal;
·         Respeito aos animais silvestres e domésticos;
·         Drogas;
·         DST – Doenças sexualmente transmissíveis;
·         Segurança no trânsito;
·         Respeito ao próximo;
·         Noções de saúde (higiene, prevenção de doenças);
·         Cidadania (direitos do cidadão), etc...








5 R’s: Reduzir, Reutilizar, Reciclar, Repensar e Recusar.

Fique atento na diferença entre reciclar, reutilizar e reciclar:

Reciclar: Mandar o produto de volta para o processamento após sua utilização, exemplo: latinha de alumínio volta para a indústria de latinhas;

Reutilizar: Após o uso, reutilizar o produto para outro fim, exemplo: pegar um pote de vidro vazio e usar para guardar moedas;

Reintegrar: Reintegrar o produto a natureza, ou seja, transformá-lo novamente em um recurso natural, exemplo: compostagem de resíduos orgânicos para fazer húmus e adubo.

Repensar: Pense nos seus hábitos e reflita sobre como mudá-los de forma a contribuir para o meio ambiente. Exemplo: evitar o uso de sacolas plásticas ao fazer compras.

Recusar: Recuse o uso de produtos que prejudiquem o meio ambiente dando opção para os que não prejudicam.

Sobre a transformação do Hospital São Camilo em uma Fundação de Direito Privado

Mudanças Climáticas. Dê a sua Opinião! Na sua opinião, conseguiremos reverter as mudanças climáticas e seus impactos ?